Artilheiro se considera ídolo do Flamengo e diz que nação pede sua volta

Artilheiro. Decisivo. Campeão. Se o assunto for Flamengo, o torcedor muito provavelmente pensaria quase que, automaticamente, no nome de Gabigol, por conta das conquistas do Campeonato Brasileiro e da Libertadores em 2019. Mas, alguns anos atrás, outro camisa 9 fez história no rubro-negro: Hernane Brocador.

Em entrevista exclusiva ao FOXSports, o atacante que hoje defende o Sport comentou sobre o ano mágico que teve em 2013, o recorde recente batido por Gabigol e abriu o jogo sobre se considerar ou não ídolo do clube.

“Eu me considero um ídolo do Flamengo. Até porque eu pude ajudar na conquista da Copa do Brasil e do Campeonato Carioca. Não só pelos títulos, pelos meus números também. No clube, eu fui artilheiro da Copa do Brasil, do Campeonato Carioca, vice-artilheiro do Brasileiro e artilheiro do Brasil na temporada. Tenho 45 gols em 86 jogos. Então, são números muito bons que depois de seis anos o Gabigol veio bater. Até então, nenhum outro tinha batido. Por isso, me vejo como ídolo, sim”’, afirmou Hernane, que prosseguiu contando se tem vontade de vestir o manto sagrado outra vez.

“Quando o torcedor me vê na rua, pede para eu voltar e eu acho que isso é reconhecimento de um trabalho bem feito. Está marcado na história e ninguém pode apagar o que eu fiz com a camisa do Flamengo. Se eu tiver essa oportunidade (de voltar) um dia, quem sabe? ”, concluiu.