Braz abre o jogo sobre futuro de Domènec e avalia momento do Flamengo

Marcos Braz concedeu uma entrevista coletiva na tarde deste sábado, em Guayaquil, no Equador. entre outros assuntos abortados,o principal era a repercussão da goleada por 5 a 0 aplicada pelo Independiente del Valle, na última quinta-feira, e a alta pressão em cima do técnico Domènec Torrent. Braz disse que não foi discutida a saída do catalão.

– A palavra “banca” me deixa desconfortável. O Dome está dentro de um planejamento nosso, inclusive do jogo contra o Palmeiras. Em momento nenhum foi discutida a saída dele. Existe uma unanimidade dentro da diretoria. Todos vieram trabalhar, fizemos extensas reuniões pra discutir parte de premiação e outras coisas que são consideradas importantes. E em nenhum momento essa hipótese foi pensada.

Dome corre risco em caso de derrota contra o Barcelona?
Eu não vou fazer aqui análise em cima de derrota, essa diretoria não faz análise em cima de derrota. A gente faz planejamento. Eu desconfio que deu certo até aqui. Não vou falar em fatos, “se perder de 5, se ganhar de 5”. Esse não é o momento, o momento é de chegar, entender o momento, o que passa. Se a gente fizer uma análise para trás de outros momentos de outro treinadores que estiveram com a gente, também passamos uns desconfortos, e o trabalho seguiu.

Veja a entrevista coletiva de Marcos Braz: