Jorge Jesus Vs Marcelo Gallardo: Veja qual técnico leva a melhor

A final do próximo sábado coloca frente a frente dois treinadores com caminhos e estilos distintos, mas que tem o mesmo objetivo: conquistar a Libertadores. Marcelo Gallardo, do River Plate, e Jorge Jesus, do Flamengo, reservam um duelo tático a parte e suas equipes se preparam para decidir qual é a melhor das Américas. O Espião Estatístico analisa os retrospectos de cada um desde as suas respectivas chegadas.

Ídolo do River no final da década de 90, Gallardo comandava a equipe que batia de frente com o Boca Juniors de Juan Román Riquelme. Habilidoso e cerebral, ex-meia jogou em diversos países fora da Argentina e disputou duas Copas do Mundo vestindo a camisa de sua seleção. Aposentado dos gramados desde 2011, o El Muñeco, como é conhecido em seu país, não demorou muito para voltar para casa em 2014. No seu retorno ao clube onde tudo começou, Gallardo despontou para o cenário mundial.

Bicampeoão da Libertadores, Gallardo chega a mais uma final com o River Plate
No River Plate há cinco anos, o técnico ganhou duas Libertadores (2015 e 2018), uma Sul-Americana, três Recopas 2015, 2016 e 2019), duas Copas da Argentina (2016 e 2017), uma Supercopa da Argentina (2018) e uma Copa Suruga (2015). Bastante vitorioso para um técnico de 43 anos, Gallardo ainda almeja uma possível conquista do Campeonato Argentino, único título doméstico que falta em seu currículo. Além dos títulos, o River Plate tem bons números sob o seu comando. Com 303 jogos na bagagem, a equipe venceu 162 vezes, empatou 74 jogos e perdeu 67 partidas (62% de aproveitamento). Desde a chegada do treinador, o River participou de todas as edições da Libertadores.

Contratado em junho desse ano para fazer o estrelado time do Flamengo render, Jorge Jesus não precisou de muito tempo para dar resultados. Em seu primeiro trabalho no Brasil, o técnico parece ter trabalhado aqui a sua vida inteira. Com um ótimo aproveitamento de 78%, o Mister não demorou muito para cair nas graças da torcida, que já o coloca com um possível status de ídolo. Afinal, o treinador levou o clube a uma final de Libertadores após 38 anos e tem um possível título brasileiro no horizonte. No Brasileirão, a equipe lidera com treze pontos de vantagem sobre o vice Palmeiras.

Jorge Jesus
Com uma proposta de jogo muito ofensiva, a equipe marcou 71 gols (2,15 por jogo), mas não esqueceu da parte defensiva, que foi superada 27 vezes (0,81 por jogo). Em 33 jogos, a equipe venceu 23, empatou oito e foi superada apenas duas vezes (Emelec e Bahia).

Desde que iniciou o Brasileiro dos pontos corridos apenas Joel Santana em 2005 teve um aproveitamento tão bom no Flamengo. Em nove jogos, venceu seis e empatou três na reta final do Brasileiro, livrando o time do rebaixamento.

ASSISTA O VÍDEO: