Meia-atacante pode retornar ao Corinthians e agita Fiel na web

Em matéria de junho, o portal Meu Timão, que cobre o ambiente do Corinthians, informou que 12 dos 17 atletas emprestados do Timão a outros clubes custaram dinheiro no momento da contratação. O volante Éderson, especificamente, custou R$ 2,6 milhões em 2020 quando foi trazido do recém-rebaixado Cruzeiro. Em participação recente no programa Bola da Vez, da ESPN Brasil, admite a possibilidade de negociá-lo em definitivo e o Fortaleza procura investidores para viabilizar a transação.

Após início promissor no CT Joaquim Grava, Éderson perdeu espaço com Vagner Mancini e acabou cedido ao Fortaleza em março. O Leão do Pici venceu a disputa com o América-MG e o volante retribuiu a confiança do Tricolor, onde está emprestado até o final da temporada. Atualmente o camisa 13 é titular absoluto do técnico Juan Pablo Vojvoda com 50 partidas na conta e três gols.

Éderson chegou a ser pré-convocado para a seleção brasileira por Tite para jogos das Eliminatórias da Copa do Mundo e também é observado pelo Corinthians. “O treinador (Sylvinho) vem observando todos. A gente faz um acompanhamento semanal de todos os atletas que o Corinthians tem, independente de onde eles estejam. Infelizmente, agora na pandemia, poucas vezes a gente consegue mandar um observador presencialmente para um jogo, mas a gente vem acompanhando. E temos grandes exemplos, como o Éderson, que vem fazendo um excelente campeonato no Fortaleza”, explicou Duílio.

Os bons números no Fortaleza – que está em segundo lugar no Campeonato Brasileiro – fizeram o Newcastle sondar o volante já no fim da janela de transferências de meio de ano. O clube da Premier League deve retornar com força em janeiro, por isso Duílio não descarta vender Éderson, mesmo que o objetivo inicial tenha sido recuperar a confiança do atleta em campo para retornar e ajudar o Timão.

“O Éderson vem fazendo um excelente campeonato no Fortaleza, se adaptou. Volta com outro status ou é uma possibilidade do Corinthians, como patrimônio do clube, de recuperar o investimento e até com lucro, já que, na primeira passagem, ele não se adaptou”, finalizou o mandatário do Corinthians.

O volante tem contrato no Corinthians em definitivo até janeiro de 2025. Segundo o Alvinegro, o acordo com o Fortaleza, estipulado em março, não teve um valor de compra fixado ao término do empréstimo. Em entrevista recente, o próprio Éderson reforçou que o Tricolor tem sua “prioridade de compra”. Ou seja, em caso de proposta de fora, o Leão do Pici terá a possibilidade de tentar cobrir a oferta.

 

Fonte: Antenados no Futebol