STJD absolve Gabigol, do Flamengo, por chamar futebol brasileiro de ‘várzea’; VP comemora decisão

Nesta quinta-feira, o STJD absolveu Gabigol, do Flamengo, por ter chamado o futebol brasileiro de “várzea”. O fato aconteceu após o atacante ser expulso da partida contra o Internacional, pela 15ª rodada do Brasileirão, no dia 8 de agosto. O camisa 9 não gostou de ter sido mandado embora para os vestiários mais cedo e câmeras no Maracanã flagraram o desabafo, que também foi ouvido pelo auxiliar.- STJD absolveu o Gabriel por ter falado Várzea. Pegou um jogo por ter batido palmas. Portanto, está livre para jogar, porque já cumpriu a punição. Vamos em frente – comemorou o vice-presidente Geral e da Procuradoria Geral do Flamengo, Rodrigo Dunshee de Abranches.

STJD absolveu o Gabriel por ter falado Várzea. Pegou um jogo por ter batido palmas. Portanto, está livre para jogar, porque já cumpriu a punição. Vamos em frente!

— Rodrigo Dunshee de Abranches (@roddunshee) October 21, 2021
RELEMBRE O CASO

Após a vitória do Internacional sobre o Flamengo por 4 a 0, o árbitro da partida, Paulo Roberto Alves Júnior explicou, na súmula, os cartões dados a Gabriel Barbosa. O atacante rubro-negro acabou expulso aos 17 minutos do segundo tempo, após “bater palmas de forma irônica, por diversas vezes, em direção ao árbitro.”

Confira, abaixo, as justificativas dadas pelo árbitro para a aplicação do cartão amarelo e do consecutivo cartão vermelho dado a Gabigol, respectivamente.

“- Chutar a bola para longe ou carrega-la com as mãos depois de o árbitro ter paralisado o jogo – Com a partida paralisada, chutar a bola para longe em forma de protesto contra a decisão da arbitragem.”

“- Por após receber uma advertência com cartão amarelo, bater palmas de forma irônica, por diversas vezes, em direção ao árbitro. o mesmo atleta, quando saia do campo de jogo proferiu as seguintes palavras: ” isso é uma piada! por isso que o futebol brasileiro é essa várzea!”, o que foi ouvido pelo assistente número um, sr. victor hugo imazu dos santos.”

No dia 17 de setembro, o STJD julgou e condenou Gabigol, do Flamengo, a dois jogos de suspensão. Assim, o clube agiu rápido e conseguiu um efeito suspensivo para que ele ficasse à disposição de Renato Gaúcho para a partida contra o Grêmio, que foi válida pela 21ª rodada do Brasileirão.